terça-feira, 10 de novembro de 2009


SOBRE A COMUNICAÇÃO E SUA FALTA


Novamente
a mesma cama

Aquela em que meu avô
reviu saudosos compadres mortos
e em que me confidenciou a reunião,
seu affair com a enfermeira
e que morreria três dias depois,
quando, de fato, morreu.

A mesma cama
novamente

Três dias antes de morrer
para a colheita
para o planejamento da vida
da morte, da herança,
para a plantação de mim.

I shall pick the fruits of that youth…
Verdes, maduros, podres, que seja.
Quero todos…

Darei um belo suco
aos porcos que me habitam

[Semente estéril no caminho para o encontro]

Os porcos, o affair, a cama
Os compadres mortos

São meus, os três dias.

E a confissão.

Um comentário:

Sônia disse...

Gostaria de seguir o teu blog, mas ñ encontrei onde clicar p/ me add, gostei muito de ver tudo que vc posta, pois é tudo muito interessante. Se quiser me visitar ficarei muito contente, um bom início de semana.